segunda-feira, 6 de abril de 2015

Hulk, o maior Pit do mundo

Alguns alunos tem me perguntado sobre o "Hulk", aquele Pit Bull de quase 80kg que apareceu na internet no mês passado. O dito cujo pesa exatamente 79kg aos 18 meses de idade. Ele pertence a um casal americano que tem como atividade profissional, uma empresa de aluguel de cães de guarda.


O Pit (nome completo = American Pit Bull Terrier) pertence ao Grupo 11 da Federação Internacional de Cinofilia (FCI, em francês). É um cão de companhia e guarda proveniente dos Estados Unidos. Ele descende do cruzamento de diversos Buldogues ("Bulls") e os Terriers que os colonizadores ingleses levaram para os EUA. Daí foi um passo para montar uma raça extremamente versátil quanto à lida com o gado, guarda e outras provas de versatilidade. Pasmem: ele é um excelente cão de companhia e altamente indicado para crianças!!! Pois é, olha o que a mídia e "criadores" inescrupulosos fazem com uma raça... Segundo o Padrão da FCI, ele é um excelente escalador, com força extrema e pouco amistoso com outros cães. Daí ser usado em rinhas caninas em muitos países.

Mas o que aconteceu com "Hulk", se na cinofilia, o Pit não figura entre as dez raças mais pesadas do mundo (1º = Mastiff, 86kg; 2º São Bernardo, 81,7kg; 3º Irish Wolfhound, 72,6kg) nem entre as dez maiores em tamanho (1º = Irish Wolfhound, 81-89cm; 2º = Borzoi = 82cm; 3º = Dogue Alemão, 81,3cm)?


Ao observamos o Padrão da FCI, o Pit não possui uma escala de peso (mínima-máxima), como ocorre em algumas raças. O que é considerado é a adequada proporção entre peso e altura. Para machos, o peso desejável é de 15,87 a 27,21kg; fêmeas devem pesar entre 13,60 e 22,67kg. O Padrão é bem taxativo ao colocar que "Cães acima dos pesos mencionados não devem ser penalizados a não ser que sejam desproporcionalmente musculosos ou pernaltas". Logo, "Hulk" não pode ser penalizado...

O que, provavelmente, ocorreu com "Hulk" é uma combinação de genética e fatores ambientais predisponentes (alimentação - vitaminas, minerais, espaço, exercícios). Nem vou comentar sobre produtos anabolizantes, pois acredito que não seja o caso (animal proporcional em massa muscular). Também não acredito em alterações endócrinas (como o gigantismo ou a acromegalia), já que não há fenótipo para tal. Trata-se de uma aberração dentro da raça e pronto!

Quem quiser ver o vídeo da "criança", acesse o link:
Hulk, the giant Pit Bull

Sem mais delongas, vamos aos trabalhos da semana:

SEMIOLOGIA
CICLO V
06/04/2015, segunda, turma C, 14h00 às 16h30, sala DMV22, aulas 23 a 25 = Sistema oftálmico (T).

CICLO VI
07/04/2015, terça, turmas A/B/C, 10h00 às 11h40, sala PV08-1, aulas 26 e 27 = Sistema tegumentar (T).
07/04/2015, terça, turma A, 14h00 às 16h30, sala DMV23, aulas 28 a 30 = Mucosas superficiais. Sistema linfático. (P).
09/04/2015, quinta, turma B, 14h00 às 16h30, sala DMV23, aulas 28 a 30 = Mucosas superficiais. Sistema linfático. (P).
13/04/2015, segunda, turma C, 14h00 às 16h30, sala DMV23, aulas 28 a 30 = Mucosas superficiais. Sistema linfático. (P).

ATENÇÃO: O material expositivo e de apoio desta semana foi enviado e já se encontra no e-mail da turma (semiologiagmv116@gmail.com). As notas da 1a. Avaliação já estão no SIG.

FARMACOLOGIA E TERAPÊUTICA DERMATOLÓGICAS
Disciplina cancelada.

AMBULATÓRIO DERMATOLÓGICO I
AMBULATÓRIO DERMATOLÓGICO III
09/04/2015, quinta, 08h00 às 10h40, sala DMV22, aulas 07 a 09 = Terapêutica nas dermatites atópicas.

ATENÇÃO: O 1º Exercício Avaliativo deverá ser entregue, impreterivelmente, até o dia 09/04/2015 (em sala de aula e escrito). O 2º Exercício Avaliativo foi enviado para as caixas eletrônicas de cada um e deverão ser entregues no dia 16/04/2015.

segunda-feira, 30 de março de 2015

Sempre mais do mesmo


Que tristeza. Parafraseando Renato Russo: "sempre mais do mesmo". Li uma notícia estes dias sobre a briga política que está sendo desencadeada em uma importante universidade federal do nosso país. Estudantes disputando a direção do Diretório Central, mas sendo apoiados por partidos políticos. De um lado, a situação (que é atual ocupante do cargo discente); do outro lado, a oposição.

Neste ponto, pergunto: E as necessidades da universidade? E as aulas? E os direitos dos demais alunos não-partidários? O que vocês farão ao colocar uma bandeira do seu partido na entrada dos DCE's, DA's, CA's? E a bandeira do ensino?

Pois é, amigos. É por essas e outras que continuarmos a ser o que somos: um bando de idiotas disputando migalhas egoicas e finitas. Esquecemos de um ideal maior, que é o ensino, sua qualidade e seus defeitos que precisam ser combatidos, e abraçamos uma causa partidária filosófica, que apenas sustenta o bolso de poucos espertalhões lá do planalto.

Já vi este filme e, agora, vejo as sequências. O final é sempre o mesmo. As personagens mudam, o cenário se transfigura um pouco, mas o enredo é imutável.

Enquanto os estudantes não assumirem seus deveres como cidadãos e aprendizes, largando ideologias partidárias, continuaremos a ter este tipo de ensino que estamos propagando (reparem as palavras no plural, pois estou me incluindo no esquema, infelizmente).

Que deus tenha compaixão dos nossos estudantes (pois os homens lá de Brasília não têm).

Programação da semana:

SEMIOLOGIA
CICLO IV
30/03/2015, segunda, turma C, 14h00 às 16h30, sala DMV22, aulas 18 a 20 = Mucosas superficiais. Linfonodos superficiais (T).
CICLO V
31/03/2015, terça, turmas A/B/C, 10h00 às 11h40, sala PV08-1, aulas 21 e 22 = 1a Avaliação Teórica (valor 30,0 créditos).
31/03/2015, terça, turma A, 14h00 às 16h30, sala DMV22, aulas 23 a 25 = Sistema oftálmico (T).
02/04/2015, quinta, turma B, Sem ministração de aula (Recesso Escolar).
06/04/2015, segunda, turma C, 14h00 às 16h30, sala DMV22, aulas 23 a 25 = Sistema oftálmico (T).

ATENÇÃO: O material expositivo e de apoio desta semana foi enviado e já se encontra no e-mail da turma (semiologiagmv116@gmail.com). A turma B terá a aula de Sistema oftálmico posteriormente (ver Cronograma).

FARMACOLOGIA E TERAPÊUTICA DERMATOLÓGICAS
02/04/2015, quinta, 08h00 às 10h40, sala DMV22, Sem ministração de aula (Recesso Escolar).

AMBULATÓRIO DERMATOLÓGICO I
AMBULATÓRIO DERMATOLÓGICO III
02/04/2015, quinta, 08h00 às 10h40, sala DMV22, Sem ministração de aula (Recesso Escolar).



ATENÇÃO: O 1º Exercício Avaliativo deverá ser entregue, impreterivelmente, até o dia 09/04/2015 (em sala de aula e escrito). O 2º Exercício Avaliativo foi enviado para as caixas eletrônicas de cada um e deverão ser entregues, também, nesta data.

domingo, 22 de março de 2015

Eufemismo universitário

Um eufemismo é uma maneira suave de denominar algo, no sentido de minimizar o impacto que o real sentido da mesma possui no ser humano. Estamos cheios destas coisas em nossas vidas: não podemos chamar uma pessoa de velha, mas sim de "pessoa na melhor idade"; negros são "afrodescendentes"; roubo é "sonegação"; e por ai vai... Coisas estúpidas que deturpam e conduzem nossas ações. Mas fazer o quê? Somos assim e não queremos mudar.


Porque tocar neste assunto aqui? Justamente porque estamos cheios de eufemismos na nossa vida universitária: estágios são chamados de "vivência"; atividades extra-classes são denominadas de "atividades de integralização"; disciplinas que deveriam ser obrigatórias na grade curricular são chamadas de "disciplinas eletivas"; e uma coleção de exemplos que você mesmo consegue citar.

A verdade é que estamos brincando de aprender e de ensinar. Não adequamos o currículo às nossas exigências, mas sim nos moldamos à estrutura carcomida a que estamos imersos. Mudamos nomes e ideias, mas mantemos a base. Assim sofremos menos (ou pelo menos acreditamos nisto!).

É o que diz um velho ditado popular: "O lobo aprendeu que, vestido de pastor, a coisa funciona ainda melhor". Você já viu o lobo?

Programação da semana:

SEMIOLOGIA
CICLO III
23/03/2015, segunda, turma C, 14h00 às 16h30, sala DMV23, aulas 13 a 15 = Marcha do exame clínico (P).
CICLO IV
24/03/2015, terça, turmas A/B/C, 10h00 às 11h40, sala PV08-1, aulas 16 e 17 = Marcha do exame clínico. Exame das mucosas superficiais (T).
24/03/2015, terça, turma A, 14h00 às 16h30, sala DMV22, aulas 18 a 20 = Sistema linfático. Parâmetros vitais (T).
26/03/2015, quinta, turma B, 14h00 às 16h30, sala DMV22, aulas 18 a 20 = Sistema linfático. Parâmetros vitais (T).
30/03/2015, segunda, turma C, 14h00 às 16h30, sala DMV22, aulas 18 a 20 = Sistema linfático. Parâmetros vitais (T).

ATENÇÃO:
(1) O material expositivo e de apoio desta semana já foi enviado e se encontram no e-mail da turma (semiologiagmv116@gmail.com).
(2) Para a turma C, a aula prática será na sala de Semiologia do HV (DMV23), cuja entrada é pelos fundos do prédio. Vocês podem aguardar na própria sala. É obrigatório o uso de avental.
(3) A lista de passeios será divulgada na terça (24/03/2015). Neste mesmo dia serão enviados os materiais referentes a esta atividade (carteiras, listas com nomes). OS PASSEIOS SERÃO INICIADOS NO DIA 25/03/2015.

FARMACOLOGIA E TERAPÊUTICA DERMATOLÓGICAS
26/03/2015, quinta, 08h00 às 10h40, sala DMV22, aulas 07 a 09

AMBULATÓRIO DERMATOLÓGICO I
AMBULATÓRIO DERMATOLÓGICO III
26/03/2015, quinta, 08h00 às 10h40, sala DMV22, aulas 07 a 09

ATENÇÃO:
(1) O horário das aulas foi antecipado para as 08h00.
(2) O material de apoio seguira nesta semana no e-mail de cada um.
(3) Os exercícios avaliativos (Grupos de Discussão) serão enviados no e-mail de cada aluno. Serão três Grupos de Discussão:
     Grupo I = alunos da disciplina RMV377 (R1)
     Grupo II = alunos da disciplina RMV379 (R2)
     Grupo III = alunos da disciplina PMV510 (Mestrado)
A entrega do primeiro lote será, impreterivelmente, no dia 02/04²015 (por escrito).
(4) AVISO PARA A TURMA DO MESTRADO: ASSIDUIDADE É FATOR PARA REPROVAÇÃO!

segunda-feira, 16 de março de 2015

Pátria Educadora (ou Enganadora?)

Nesta semana vimos uma multidão de protestos em todo o país. Longe de querer, neste espaço, discutir a viabilidade (não a legalidade) das exigências propostas. Mas vamos tocar em um ponto que nos interessa: a educação.


Desde a época de colônia, o desinteresse pela educação das massas não só é pouco praticado como também é desinteressante. Maquiavel, em um de seus arroubos paranoicos (será?), disse: "como é perigoso libertar um povo que prefere a escravidão!". Parece uma profecia para o Brasil. Preferimos reclamar (bater panelas e xingar nas redes sociais, seja lá quem for). O ensino neste país está uma vergonha. Propagandas políticas sugerem o contrário!!! Basta ver o povo nas ruas, nossas crianças nas escolas (as que tem esta regalia) e o nível intelectual e estudantil dos nossos alunos. Lá fora, nosso país não é bem visto pela comunidade educacional justamente pelos índices reais (e não os fantasiosos gerados pelos governos) do grau de conhecimento e aprendizagem dos nossos neófitos. Como dissemos em veterinária, o déficit "vai de mamando a caducando", ou seja, começa no ensino fundamental e se estende (perigosa e amplamente) para o ensino superior.

O pior é que ainda temos "professores" (não educadores) que ainda defendem, dentro do âmbito universitário, este imbróglio de mentiras e confusões que é o grande e onipotente programa intitulado "Pátria Educadora". Para estes, posso sugerir uma coisa: observem, com os olhos da razão, o que está acontecendo com seus alunos. Será que sabem escrever o português correto? Será que conseguem fazer um cálculo matemático de média complexidade? Será que estão preparados para enfrentar as agruras da vida profissional, longe da barra da saia da mãe-universidade virtual?

Pois é, e ainda descarregam suas frustrações e incapacidades em seus próprios alunos, dizendo que são uma geração de incompetentes e que só sabem apertar teclas de celulares e afins. Assim, fica fácil.


Mas como em terras tupiniquins, tudo termina em pizza, dizemos no mais saudoso latim: "Ergo bibamus", ou seja, "Então, bebamos" (seguindo recomendações de um certo político de "enorme potencial intelectual" do atual cenário político nacional).

Bom, vamos à programação da semana:

SEMIOLOGIA
CICLO II
16/03/2015, segunda, turma C, 14h00 às 16h30, sala DMV22, aulas 08 a 10 = Marcha do exame clínico (T).
CICLO III
17/03/2015, terça, turmas A/B/C, 10h00 às 11h40, sala PV08-1, aulas 11 e 12 = Marcha do exame clínico (T).
17/03/2015, terça, turma A, 14h00 às 16h30, sala DMV23, aulas 13 a 15 = Marcha do exame clínico (P).
19/03/2015, quinta, turma B, 14h00 às 16h30, sala DMV23, aulas 13 a 15 = Marcha do exame clínico (P).
23/03/2015, segunda, turma C, 14h00 às 16h30, sala DMV23, aulas 13 a 15 = Marcha do exame clínico (P).

ATENÇÃO: O material expositivo e de apoio desta semana é o mesmo já enviado e já se encontram no e-mail da turma (semiologiagmv116@gmail.com). As aulas práticas serão na sala de Semiologia do HV (DMV23), cuja entrada é pelos fundos do prédio. Vocês podem aguardar na própria sala. É obrigatório o uso de avental.

FARMACOLOGIA E TERAPÊUTICA DERMATOLÓGICAS
19/03/2015, quinta, 08h00 às 10h40, sala DMV22, aulas 04 a 06

AMBULATÓRIO DERMATOLÓGICO I
AMBULATÓRIO DERMATOLÓGICO III
19/03/2015, quinta, 08h00 às 10h40, sala DMV22, aulas 04 a 06

ATENÇÃO: O horário das aulas foi antecipado para as 08h00. O material de apoio seguira nesta semana no e-mail de cada um.

quarta-feira, 4 de março de 2015

Enfim, juntos...

Olá, pessoas.

Iniciamos mais um semestre cobertos por uma aura de incertezas e pessimismos. Não me refiro apenas à política, mas aos rumos que damos às nossas próprias histórias (e estórias). Espero que possamos ser lúcidos o suficiente para podermos focar naquilo que realmente é importante. Para vocês, alunos, não se assustem com o tamanho dos problemas que, certamente, virão. Eles nos fazem crescer e reforçam o nosso ser. Por isso, mão à obra.


A seguir há uma relação de aulas das próximas duas semanas das disciplinas que coordeno. A disciplina PMV527 (TÓPICOS AVANÇADOS EM CLÍNICA MÉDICA E TERAPÊUTICA) está sob coordenação do prof. Lacreta, e será dividida comigo e com o prof. Rodrigo. Peguem o cronograma com o coordenador. Quando for a minha parte, colocarei as aulas correspondentes.

Programação das semanas (na Semiologia, cada ciclo corresponde ao fechamento de uma "semana"):

SEMIOLOGIA
CICLO 1
02/03/2015, segunda, turma C, 14h00 às 16h30 = Sem ministração de aula (tentativa de acertar o ritmo de toda a turma, já que a DRCA colocou uma aula prática antes da teórica!!!).
03/03/2015, terça, turmas A/B/C, 10h00 às 11h40, sala PV08-1, aulas 01 e 02 = Introdução à disciplina. Marcha do exame clínico (T).
03/03/2015, terça, turma A, 14h00 às 16h30, sala DMV22, aulas 03 a 05 = Marcha do exame clínico (T).
05/03/2015, quinta, turma B, 14h00 às 16h30, sala DMV22, aulas 03 a 05 = Marcha do exame clínico (T).
09/03/2015, segunda, turma C, 14h00 às 16h30, sala DMV22, aulas 03 a 05 = Marcha do exame clínico (T).
CICLO II
10/03/2015, terça, turmas A/B/C, 10h00 às 11h40, sala PV08-1, aulas 06 e 07 = Marcha do exame clínico (T).
10/03/2015, terça, turma A, 14h00 às 16h30, sala DMV22, aulas 08 a 10 = Marcha do exame clínico (T).
12/03/2015, quinta, turma B, 14h00 às 16h30, sala DMV22, aulas 08 a 10 = Marcha do exame clínico (T).
16/03/2015, segunda, turma C, 14h00 às 16h30, sala DMV22, aulas 08 a 10 = Marcha do exame clínico (T).

ATENÇÃO: O material expositivo e de apoio destas duas semanas, além da Ementa e do Conteúdo Programático da disciplina, já se encontram no e-mail da turma (semiologiagmv116@gmail.com).

FARMACOLOGIA E TERAPÊUTICA DERMATOLÓGICAS
12/03/2015, quinta, 09h00 às 11h40, sala DMV22, aulas 01 a 03

AMBULATÓRIO DERMATOLÓGICO I
12/03/2015, quinta, 09h00 às 11h40, sala DMV22, aulas 01 a 03

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Taí o resultado...


Bom, este é o resultado do semestre (ver no SIG). É o reflexo de cada um de vocês. Não culpe mais ninguém pelo fracasso (ou pelo sucesso). Você é o único responsável pelas suas atitudes e ações.

Ao corrigir as carteiras de passeio, parece que alguns acreditam que eu devo ter algum distúrbio mental grave e que não irei ler nenhuma delas. Não só leio, mas confiro assinaturas, datas e horários. Tenho que valer o meu salário e a minha responsabilidade como educador. E não é que encontrei algumas pérolas, como:

* Passeios com menos de 10 minutos de duração (eu avisei que eles deveriam ter, no mínimo, 10 minutos; mesmo assim, considerei como feito).
* Passeios executados apenas em um turno do dia (alguns fizeram todos os seus passeios pela manhã ou pela tarde. Neste caso, um passeio do dia foi cortado, como eu tinha avisado e está nas carteiras de vocês).
* Passeios pouco espaçados (é incrível, mas o indivíduo consegui deixar o cão no canil após o passeio e, após longos 10-15 minutos, voltar e pegá-lo para novo passeio... Infelizmente, acabei considerando como válido, mas não deveria).

Estarei em minha sala amanhã (19/12/2014), das 08h30 às 11h30, para revisões de trabalhos acadêmicos (incluindo carteiras de passeio). Quem quiser revisar seus trabalhos, estarei aguardando. Não estarei na parte da tarde!!!

Outra notícia que não gostaria de dar é que 38% (!!!) da turma está reprovada (há muito tempo não acontecia isto na disciplina). De acordo com a resolução CEPE #042, vocês têm direito a uma nova avaliação. Pois bem: ela será dada, IMPRETERIVELMENTE, no dia 22/12/2014, às 09h00, na sala DMV-01 do Hospital Veterinário. O conteúdo abordará toda a matéria e a avaliação, fechada, constará de 23 questões, valendo 100 pontos. Apenas os alunos que ficaram abaixo dos 60% poderão faze-la. Quem não comparecer e não obter o abono da DRCA, será automaticamente reprovado.

Para os demais, boas férias, bom natal e uma excelente entrada de ano.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

A problemática dos pés (com a solucionática)

PROBLEMA PROPOSTO

Você entra em um quarto e encontra sobre a cama 2 cães e 4 gatos. 1 girafa e 5 hipopótamos passeiam, 3 galinhas e um pato voam. Quantos pés estão dentro deste quarto?

SOLUCIONÁTICA DOS PÉS (no melhor estilo Odorico Paraguaçu)



Esta pergunta-brincadeira rolou no WhatsApp® por certo tempo. Apenas para que possamos ter uma ideia da subjetividade de nossos pensamentos, julgamentos e respostas, vamos fazer considerações para “destruir” as possíveis respostas consideradas certas por pretensos “raciocinadores lógicos”, além de provar que frases podem ser interpretadas da maneira com que o observador as lê (ou imagina). É neste ponto que a Semiologia avança, permitindo destrinchar objetos brutos em detalhes significativos. Não estou preocupado com a validade da resposta, pois, como vocês verão, há diversas respostas possíveis. Mas, então, vamos lá...

Inicialmente, a escrita pátria sofre com estas orações. Há acúmulo de erros léxicos, bem como o emprego inadequado de numerais. Mas isso é uma questão de conhecimento da língua portuguesa. Não é para quem quer... É para quem pode... Mas lembre-se que se trata de uma linguagem própria do meio digital e, neste meio, digitar o português correto é um sacrilégio!

Vamos partir para uma interpretação semiológica veterinária (é lógico, pois se trata de uma questão animal, e ninguém mais gabaritado para isso que o dito profissional). Começaremos a discutir qual o tipo de galinha essa pessoa se refere, já que ela voa com patos. Até o momento, não se demonstrou nenhuma galinha voadora. Mas tudo bem, vamos considerar que não se trata de um voo propriamente dito, apenas uma escapulida, daqueles tipos que ela abre as asas e dá um salto longo (que, para leigos, se assemelha a um voo).

Quanto ao ambiente, puxa, que quarto grande! Será que realmente é um quarto? Veja que cabem 16 animais lá dentro (além de você). Se fizermos algumas considerações sobre a fauna presente, teremos uma diversidade de sexo, raça e gênero, que influenciam diretamente nas faixas de peso corporal de cada um. Mas vamos considerar que todos os animais são adultos e que utilizaremos o peso médio de cada espécie. Assim (ver quadro) teremos 16,7 toneladas de animal (podendo alcançar até 20,6 toneladas). Some, a isso, o seu peso (você também está dentro do quarto).


Com isso, se pode concluir que se trata de um cômodo no térreo, pois um apartamento no décimo andar não ficaria ileso a tanto peso (haja cálculo estrutural para poder aguentar a pressão). Para que um “quarto” possa caber tanto bicho (lembre-se que os patos precisam voar, hipopótamos adultos medem entre 3,5 e 4 metros de comprimento e girafas adultas alcançam 4 a 5 metros de altura), é necessário que tenha, pelo menos, seis metros de pé direito e uma área livre (sem a cama, lógico, considerando que seja este o único mobiliário do ambiente) de 1.500 a 1.780m2 (que “quarto”, hein???).

Quanto à pergunta principal, ou seja, quantos pés existem neste quarto, vamos ter que abrir duas discussões: (a) o que é chamado de (e se entende por) “pé” e (b) se todos estes animais possuem “pés”.

a. Pela definição léxica, “pé” pode denotar tanto os membros dos animais (extremidade inferior da perna, órgão de locomoção) como a parte de um objeto sobre o qual ele se assenta. Desta forma, teremos a seguinte conta:


Considerando esse raciocínio, teremos:


Ainda caminhando por essa linha de raciocínio, devem existir 62 pés no quarto... Mas, segundo outros dicionários da língua portuguesa, “pé” é a parte da cama oposta à cabeceira. Assim, uma cama teria apenas dois pés, reduzindo a contagem global do quarto para 60 pés. Complicando ainda mais, esta pergunta de quantos pés tem uma cama é muito subjetiva, pois as chamadas “cama-boxes” possuem mais de quatro pés (a minha, por exemplo, tem 12!!!). E existem camas que se apoiam diretamente no solo, sem a presença de pés... Logo, a contagem, que antes era óbvia, fica indefinida...


b. Partindo para o lado mórbido da piada, será que todos os animais possuem “pés”??? Por que um dos cães (ou um dos gatos) não pode ser possuidor de uma prótese locomotora (ou ser amputado?). E você? Possui os dois pés (ou somente um)? Mais uma vez, a contagem exata fica indefinida.

Ainda considerando o termo “pé”, pode-se dizer que a medicina veterinária é bem ambígua com relação ao seu uso. A Nomina Anatomica Veterinaria, em sua quinta edição (2012), trás o termo “pes” (em latim) como oficial (parte distal do membro posterior); a Confederação Brasileira de Cinofilia também utiliza o termo “pé” na descrição da parte anatômica distal posterior de cães. Já as disciplinas de clínica preferem o uso do termo “patas” para quadrúpedes (anteriores ou posteriores), para evitar a confusão com os primatas (bípedes). De qualquer forma, cabe ao veterinário saber utilizar este termo de acordo com o contexto. Para o semiologista veterinário, a palavra “pé” não possui validade no caso de não-primatas.

Logo, diversas são as respostas, considerando a visão e o julgamento do observador: pode variar de nenhum pé (você é amputado das duas pernas) até um número finito maior que 62 (considerando todos os pés animais, em conjunto com o número variável de pés da cama). Não quero complicar ainda mais o raciocínio, mas se um engenheiro ou arquiteto lesse esses escritos, ainda acrescentaria mais um “pé”: o pé direito (distância entre o piso acabado e o limite inferior do teto, vulgo altura) do cômodo...

Por isso, neófitos, cuidado nas interpretações que você faz com relação ao seu cliente e seu paciente: nem tudo que parece, é; nem tudo que é, está à mostra. Extravase seu raciocínio clínico lógico para o terreno das possibilidades, tecendo questões que podem ser a explicação do problema. E não se esqueçam: “o óbvio só é óbvio para as mentes preparadas” (Lair Ribeiro).

Para quem chegou até aqui, a programação da semana é a seguinte:

02/12/2014, Terça, Aula Teórica, Turmas A-B-C, 08h00 às 09h40, sala DMV-01, Sistema Genital Feminino (aulas 71 e 72).
02/12/2014, Terça, Aula TeóricaTurma B, 14h00 às 16h30, Sala DMV-23, Tema: Sistema Genital Masculino (aulas 73 a 75).
03/12/2014, Quarta, Aula Teórica, Turma C, 08h00 às 10h30, Sala DMV-23, Tema: Sistema Genital Masculino (aulas 73 a 75).
04/12/2014, Quinta, Aula Teórica, Turma A, 08h00 às 10h30, Sala DMV-23, Tema: Sistema Genital Masculino (aulas 73 a 75).