segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Mais do mesmo

Parafraseando o falecido poeta e cantor Renato Russo em sua música "MAIS DO MESMO", estamos em uma situação acadêmica similar à canção. Drogas à parte, nada de novo tem sido feito por qualquer segmento envolvido na educação. Professores desmotivados, alunos praticamente semi-analfabetos funcionais (38% não sabem ler nem escrever direito), excesso de terceirização de técnicos-administrativos, falta de recursos federais para as universidades, métodos de ensino e avaliação ultrapassados e por aí vai...


Está muito difícil para que qualquer um de nós consiga estímulos para enfrentar esta situação, independente do lado que se posicione. Veja um exemplo: qual a forma mais comum de se administrar aulas no ensino superior brasileiro? O professor lança a sua carga de tópicos (geralmente em aulas longas e desmotivantes, com conteúdo pouco prático e em ambiente hostil) e há cobrança de avaliações (três ou quatro teóricas, sem contar o terror das avaliações práticas). Este tipo de ambiente está ultrapassado em método de ensino superior, causando inúmeros traumas para quem está envolvido (eu que o diga, pois são quase 26 anos de docência e três cursos superiores concluídos como aluno). Mas porque ainda insistimos neste esquema???

Como psicólogo e um aficionado da área de educação, penso (e temo) que esta questão é muito complexa e não se resolverá nas próximas décadas. O medo de mudar (o novo é assustador!!!), o comodismo de quem está à frente (mudar para que, se eu estou bem assim???), o despreparo cultural de todos nós (o pior de todos os males) e o controle estatal da educação (educar é perigoso, pois forma cidadãos conscientes) são algumas das facetas envolvidas neste ninho de gatos que é nossa educação superior.


Mas você pode fazer diferente. Um ensinamento que aprendi desde muito cedo (com meu falecido pai, também professor universitário e militar) é não esperar muito das pessoas. Cuidado, não digo que não devemos acreditar, mas sim que devemos criar um mundo de POSSIBILIDADES, não de EXPECTATIVAS. Estas duas palavras são muito diferentes em seus significados, pois caso o fato esperado não ocorra, o indivíduo que menos se frustará é o que moldou possibilidades. Isto faz a diferença em um curso superior.

Por isso, faça a diferença. Crie seu mundo de possibilidades: é possível que eu faça estágio naquela universidade estrangeira; é possível que eu consiga passar naquela disciplina que já repeti duas vezes; é possível que eu aprenda aquela técnica sem a ajuda do professor (já que ele não ajuda muito mesmo); é possível...

Tenho visto e conversado com alunos que, ao montar expectativas do seu futuro acadêmico, se frustraram de tal forma que até largaram o curso. Por isso, se prepare: você será mais forte quando inúmeras possibilidades se contraporem à uma expectativa. É o amadurecimento que se reforça.

Bom retorno às aulas. Não se esqueça que todo o material da disciplina de Semiologia está disponível no site . A senha para download será fornecida na primeira semana de aulas.

segunda-feira, 21 de março de 2016

Longo e tenebroso inverno...

Olá, pessoas. Apesar de estarmos no outono, o título reflete a correria deste final de semestre. Indo para os "finalmentes", as notas finais de Semiologia estão no SIG. Quem tiver alguma dúvida ou quiser fazer revisões, estarei na minha sala APENAS nesta terça, 22/03/2016, das 09h00 às 11h00. No dia 24/03/2016, fecharei o diário e as notas.


Parabéns a todos que conseguiram vislumbrar o universo da Semiologia Veterinária e sua importância. Como sempre digo, o conhecimento não é passado unicamente pelo educador, mas vocês precisam construí-lo e reconstruí-lo (e porque não destruí-lo???). Assim se faz um profissional competente e crítico. Se houver dependência apenas de conteúdo de aula e apostilas, você se tornará um aluno medíocre (em termos de média).

Para o semestre que vem a Semiologia passará por grandes modificações em seu conteúdo. Mais uma vez, pedi ao Colegiado do DMV que aumente a carga horária da disciplina, pois temos uma das menores cargas horárias da disciplina no país (dentre as universidades federais). Vamos ver no que dá.

Por fim, bom recesso e que possamos, todos, refletir no momento atual que estamos passando, especialmente no campo político. Isso que vemos hoje é o reflexo da nossa inadimplência de ontem. Não adianta apontar o dedo para fulano ou ciclano apenas: a culpa é de todos nós. Que Deus tenha compaixão desta nação (porque, pelo jeito, o diabo já a abraçou de vez...).


quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Notas de Semiologia e algo mais

As notas de Semiologia estão no SIG. Parabéns à turma, que alcançou uma média de 23,4 pontos (78%), com apenas duas notas abaixo da média (4,65%). Mas lembrem-se que esta primeira etapa é muito mais fácil; as próximas serão mais complexas e extensas.

Quanto à postagem anterior neste blog, alguns órgãos de classe se pronunciaram. Veja os links abaixo:

Conselho Federal de Psicologia
Conselho Federal de Nutricionistas
Conselho Regional de Enfermagem do Paraná

Estas são apenas algumas considerações oficiais sobre as declarações insanas deste indivíduo. O pior é que tudo parece ter sido montado para o lançamento de seu livro "Ruah" (algo que ensina como comer de forma saudável e ficar com o aspecto anorético que ele adquiriu recentemente).


Uma parte de suas declarações à Rádio Globo é a seguinte:

“É a mesma coisa de um psiquiatra e um psicólogo. Qual a diferença? O psiquiatra é médico, o psicólogo é apenas um conselheiro, um terapeuta. (...) O nutrólogo é um médico que se especializou na parte alimentar, portanto ele é muito mais que o nutricionista. Tem o enfermeiro e tem o médico. Quem que opera? O médico. Com todo respeito aos enfermeiros... Todo mundo tem a sua função e a sua importância. Os nutricionistas também têm”, disse o padre."

Bom, é vida que segue (e como segue...).

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Falou bobagem...

Esta postagem está direcionada não apenas para psicólogos, enfermeiros e nutricionistas, mas para todo aquele que exerce uma profissão com dignidade e esforço. Não estou aqui para falar sobre religião (afinal, cada um é cada um, não???). mas as declarações do Global padre Marcelo Rossi sobre estas três categorias profissionais é um ultraje, para não falar uma total falta de consideração com o outro. Ele que se julga "psicólogo e médico de almas" (talvez parafraseando Taylor Caldwell em seu best seller Médico de Homens e Almas - a história de Lucano ou São Lucas), deveria ter mais respeito pelo semelhante; ele que se viu revestido em padre e religioso, com a imagem pública que tem (ou que fizeram dele), deveria ser menos eloquente em seus pensamentos e guardá-los apenas para ele (como se faz com o lixo que vai para um local reservado e longe do olfato dos outros).


Para estas categorias citadas (e para as demais, que ele, o padre, não deve considerar tanto), dê uma olhada no link https://www.youtube.com/watch?v=8JPowgnROSw. A entrevista é degradante, revelando uma figura esquizoide e paranoica. Qualquer um tem o direito de pensar o que quiser, mas daí a expressar, em mídia, esta diarreia mental, é vergonhoso.

Cabe ao Vaticano investigar melhor sobre esta figura (que já foi extensivamente vigiado devido aos seus movimentos populistas Globais). Cabe às categorias ofendidas, em especial ao Conselho Federal de Psicologia, buscar retratação deste senhor divino. Agora, caso ele julgue psicólogos menos capazes que psiquiatras (da mesma forma que comparou nutricionistas-nutrólogos e enfermeiros-médicos), não dou validade às suas elucubrações, já que seu chefe, Deus, é muito mais que ele; assim, a insignificância do padre, como perpetuador da Palavra Divina e representante legal do Senhor, é apenas um embuste.

Bom, é isso. Vamos à programação das semanas (da passada, desta e da próxima):

SEMIOLOGIA

CICLO IV
10/11/2015, terça, turmas A/B/C, 07h00 às 08h40, sala DMV-01, aulas 16 e 17 = Marcha do exame clínico (T).
10/11/2015, terça, turma C, 09h00 às 11h30, sala DMV-23, aulas 18 a 20 = Contenção PA. Métodos semiotécnicos. Apresentação de equipamentos para exame clínico (P).
12/11/2015, quinta, turma B, 13h00 às 15h30, sala DMV-23, aulas 18 a 20 = Contenção PA. Métodos semiotécnicos. Apresentação de equipamentos para exame clínico (P).
16/11/2015, segunda, turma A, 15h00 às 17h30, sala DMV-23, aulas 18 a 20 = Contenção PA. Métodos semiotécnicos. Apresentação de equipamentos para exame clínico (P).


CICLO V
17/11/2015, terça, turmas A/B/C, 07h00 às 08h40, sala DMV-01, aulas 21 e 22 = 1a. Avaliação teórica (valor 30 créditos).
17/11/2015, terça, turma C, 09h00 às 11h30, sala DMV-23, aulas 23 a 25 = Contenção PA. Métodos semiotécnicos. Mucosas superficiais. Linfonodos superficiais (P).
19/11/2015, quinta, turma B, 13h00 às 15h30, sala DMV-23, aulas 23 a 25 = Contenção PA. Métodos semiotécnicos. Mucosas superficiais. Linfonodos superficiais (P).
23/11/2015, segunda, turma A, 15h00 às 17h30, sala DMV-23, aulas 23 a 25 = Contenção PA. Métodos semiotécnicos. Mucosas superficiais. Linfonodos superficiais (P).

OBS.: Material desta semana enviado para líder da turma.

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Atribulações de uma (sobre)vida

Estes dias estava em meu gabinete, no rápido intervalo de uma aula para outra, quando adentrou, meio choramingas, uma pessoa. Ela veio conversar, em hora um pouco imprópria, sobre as dificuldades que tinha para organizar seu tempo, já que estava "muito assoberbada" naquele momento. Suas tarefas extra-classe eram infinitas, ao que ela começou a enumerar, com riqueza de detalhes, o quão era ocupada. Por isso, segundo a reclamante, suas notas e seu rendimento escolar eram pífios.


Os ponteiro do meu relógio teimavam em se mover mais rápido. Olhei, meio sem graça, para a estudante e, da forma mais gentil que pude (ou menos grosseiro), pedi que viesse em outro horário para podermos conversar melhor. Ela consentiu, desanimada, mas notei a tristeza e o vazio em seu olhar. A menina atarefada não gostava de suas tarefas e queria se ver livre delas. O peso das obrigações (muitas inúteis) estava brecando a sua vida, tal como um velho computador cheio de programas sem uso e que lotam seu HD. Mas como um antigo PC, talvez seja necessário reformatar tudo para começar de novo.

Fui para a aula, ainda com a cena em minha cabeça. Antigamente (coisa de 30 anos atrás), tínhamos a única preocupação de estudar (para se dar bem na vida! Diga isso ao atual governo...). Hoje, temos apenas 24 horas para cumprirmos metas e fechar serviços absurdos que teimamos em fazer. Estamos deixando de viver para sobreviver. É a mesma coisa do turista que, em vez de aproveitar seu passeio, resolve fazer selfies de todos e de tudo. Pobre de nós.


Se você, menina atribulada, estiver lendo esta postagem, não se ofenda. Eu a aguardo para uma conversa, caso ainda queira. Entendo seu modo de agir, apesar de não me sentir bem à vontade com isto. A vida é efêmera e (quase) tudo é mutável. Vá ser feliz ao vigiar a grama crescer. Sua idade ainda permite tal coisa. Permeie esta fase com ocupações e ócios úteis. E lembre-se: por mais urgente que se revista uma tarefa, a liberdade de não fazê-la ainda é uma enebriante ocasião de mostrar, a nós mesmos, que existimos e podemos gozar a vida.

Bom, para quebrar o gelo, vamos à programação da semana pós-feriado:

SEMIOLOGIA

CICLO III
03/11/2015, terça, turmas A/B/C, 07h00 às 08h40, sala DMV-01, aulas 11 e 12 = Marcha do exame clínico (T).
03/11/2015, terça, turma C, 09h00 às 11h30, sala DMV-23, aulas 13 a 15 = Marcha do exame clínico (T).
05/11/2015, quinta, turma B, 13h00 às 15h30, sala DMV-23, aulas 13 a 15 = Marcha do exame clínico (T).
09/11/2015, segunda, turma A, 15h00 às 17h30, sala DMV-23, aulas 13 a 15 = Marcha do exame clínico (T).

OBS.: Material de apoio e slides das próximas aulas foi enviado para líder de turma em 02/11/2015. Fiquem atentos à divulgação dos passeios com os cães da Semio, que sairá, via e-mail de vocês, nesta quarta ou quinta.

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Começar, de novo...

Olá, pessoas.

Estamos começando o semestre (finalmente). Não vou comentar deste absurdo que foi nossa greve nem o descaso da atual gestão governamental brasileira com a situação. Deixo isso por conta de cada um (afinal, a culpa é nossa mesmo!). O que importa, agora, é a vida que segue. E como segue...


Bom, teremos um semestre literalmente quente, com aulas em janeiro e fevereiro. Por isso, nas aulas práticas com grandes animais, não se esqueçam das garrafinhas com água e os protetores cefálicos contra insolação (vulgo chapéus, bonés e "sombreros").

Estou aguardando a definição da DRCA quanto aos alunos definitivamente matriculados na disciplina de Semiologia para que possamos fechar a carteira de passeios dos cães. Na semana que vem (pós-feriado) eu já tenho notícias para todos.

O material da semana que vem será enviado para vocês até sexta (30/10/2015).

Abaixo, coloquei a programação da Semiologia para as três semanas iniciais. Prefiro que vocês sigam esta programação em detrimento da que consta no Cronograma oficial que está no SIG, pois, certamente, precisaremos fazer adaptações durante o semestre. Por enquanto está tudo igual. Fiquem atentos ao tipo de aula do dia (T = teórica e P = prática) e aos locais onde serão ministradas.

Então vamos lá:

SEMIOLOGIA
CICLO I
19/10/2015, segunda, turma A = Sem ministração de aula (complementação de AP).
20/10/2015, terça, turmas A/B/C, 07h00 às 08h40, sala DMV-01, aulas 01 e 02 = Introdução à disciplina. Marcha do exame clínico (T).
20/10/2015, terça, turma C, 09h00 às 11h30, sala DMV-22, aulas 03 a 05 = Marcha do exame clínico (T).
22/10/2015, quinta, turma B, 13h00 às 15h30, sala DMV-22, aulas 03 a 05 = Marcha do exame clínico (T).
26/10/2015, segunda, turma A, 15h00 às 17h30, sala DMV-22, aulas 03 a 05 = Marcha do exame clínico (T).

CICLO II
27/10/2015, terça, turmas A/B/C, 07h00 às 08h40, sala DMV-01, aulas 06 e 07 = Marcha do exame clínico (T).
27/10/2015, terça, turma C, 09h00 às 11h30, sala DMV-22, aulas 08 a 10 = Logística hospitalar. Fichas clínicas (P).
29/10/2015, quinta, turma B, 13h00 às 15h30, sala DMV-22, aulas 08 a 10 = Logística hospitalar. Fichas clínicas (P).
02/11/2015, segunda, turma A = Feriado (Finados).

CICLO III
03/11/2015, terça, turmas A/B/C, 07h00 às 08h40, sala DMV-01, aulas 11 e 12 = Mucosas superficiais. Sistema linfático (T).
03/11/2015, terça, turma C, 09h00 às 11h30, sala DMV-23, aulas 13 a 15 = Contenção. Mucosas superficiais. Sistema linfático (P).
05/11/2015, quinta, turma B, 13h00 às 15h30, sala DMV-23, aulas 13 a 15 = Contenção. Mucosas superficiais. Sistema linfático (P).
09/11/2015, segunda, turma A, 15h00 às 17h30, sala DMV-23, aulas 13 a 15 = Contenção. Mucosas superficiais. Sistema linfático (P).

OBS.: Material de apoio das duas primeiras semanas já aulas enviado para líder de turma. O restante será enviado até sexta (30/10/2015).

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Notas finais


Bom, estão no SIG as notas finais e a assiduidade. Antes de dar as recomendações, observem os dados abaixo:

Número de alunos inscrito na disciplina (SIG) ................................... 29
Número de alunos reprovados por frequência (SIG) .......................... 7 (24,14%)
Número de alunos reprovados por nota (SIG) .................................... 9 (31,03%)
Número de alunos reprovados por nota e frequência (SIG) ............... 4 (13,79%)
Número real de alunos reprovados apenas por frequência (SIG) ....... 5 (17,24%)

Inicialmente, acho uma vergonha ser reprovado por frequência. Me desculpem, mas é minha opinião como educador (e como ex-aluno de três cursos superiores concluídos). Penso que tal fato expõe toda a nossa irresponsabilidade frente a uma situação (qualquer que seja); é falta de comprometimento, talvez. Sei que em algumas situações, a ausência é justificável, mas temos que seguir regras, e elas foram expostas quando vocês se inscreveram no curso de Medicina Veterinária (vide Manual do Aluno 2015/1).

Bom, também não teremos Avaliação Substitutiva, pois, segundo a resolução CEPE nº 042 (Capítulo XXVII, Artigo 97), "sempre que ao final de um período letivo, mais de 30% dos estudantes de uma turma ou composição de turma, obtiverem nota inferior a 60% dos pontos, será facultado ao estudante uma avaliação de recuperação, sem prejuízo das estratégias de recuperação previstas no plano de curso".

Entretanto, aqueles alunos que obtiveram frequência inferior a 75% em aulas teóricas e práticas, isoladamente, independente de suas notas (abaixo ou acima de 60%), são considerados reprovados. neste caso, eles são primariamente classificados como insuficientes em assiduidade, e não em nota. Assim, não considerem que 31,03% (nove alunos) foram reprovados, mas que cinco o foram (o restante, ou quatro alunos, se enquadram na assiduidade falha). Vejam o que está no Manual Acadêmico: "Art. 79 É obrigatória a freqüência às atividades correspondentes a cada disciplina, ficando nela reprovado o estudante que não comparecer a 75% (setenta e cinco por cento), no mínimo, das aulas teóricas e práticas computadas separadamente e demais trabalhos escolares programados para a integralização da carga horária fixada para a referida disciplina".

Logo, futuros colegas, para aqueles que não conseguiram, vale a pena pensar os motivos que ajudaram a lhe carregar para esta situação. A vida é permeada por momentos de reflexão, e este, certamente, é um deles.

Estarei na minha sala nesta quinta, 02/07/2015, das 08h30 às 11h30, para responder a todas as dúvidas que porventura ocorrerem. Com o encerramento deste período, fecharei as notas no SIG e assinarei o diário.

Boas férias a todos (e péssima greve, espero, para que ela termine logo).